Sobre o evento de e-sports das mulheres


#1

Olá pessoal!

A @cafavret não tem permissão na conta dela pra criar posts aqui nessa categoria, então to aproveitando pra já deixar isso avisado e abrir um espaço pra vocês conversarem sobre o evento.

@orenjiakira @Makiyoshi


#2

Oier!

Então, não pude ir na última reunião, mas o Lucas me disse que vocês (@orenjiakira e @Makiyoshi) estão responsáveis também pela parte do USPGAMEDEV no evento de e-sports das mulheres e que vocês tem coisas a acrescentar! <3
Eu andei pensando e anotando coisas aqui e queria dividir com vocês e saber também o que estão pensando a respeito para que a gente se junte e faça uma coisa bem bacana :slight_smile: .

O que eu anotei foi, basicamente, uma lista de dados que seria interessante coletarmos - preciso conversar com o will pra ver como posso consegui-los - e uma lista de, mais ou menos, o que colocar no tempo previsto para nós - que segundo a organização será de 1h.

Seguem as anotações:

MULHERES NO USPGAMEDEV

  • Fazer um levantamento do número de participantes femininos no grupo USPGAMEDEV;
  • Fazer um levantamento dos projetos atuais e seus respectivos integrantes (divididos por sexo);
  • Categorizar as diferentes áreas de atuação dentro do desenvolvimento de um jogo e contabilizar o número de participantes (divididos por sexo) que fazem parte de cada área;
  • Contabilizar o número de participantes (divididos por sexo e área de atuação) que participaram das últimas Jams;
  • Se possível*, fazer um levantamento dos diferentes cursos da USP com participantes presentes no USPGAMEDEV;
  • Explorar as possibilidades dentro do USPGAMEDEV (arte, roteiro, programação etc.) e precisar em qual delas tem menos ou nenhum participante especializado (dividindo por sexo).

PALESTRA

1h de palestra dividida em:

  1. Introdução - apresentação do USPGAMEDEV;
  2. Apresentação dos dados extraídos dos últimos projetos finalizados do USPGAMEDEV - entre outros;
  3. Mesa - discussão sobre o espaço da mulher no USPGAMEDEV (Como é esse espaço? De que forma entramos? O que fazemos e como atuamos?)**;
  4. Roda de debate: abrir com a sala para eventuais dúvidas e para fomentar discussões.
    **Trazer o máximo de mulheres ativas no USPGAMEDEV para compartilharem suas experiências (seria interessante, também, trazer para a roda mulheres que participaram das jams).

É isso! É pouca coisa, não tenho praticamente nada ainda, mas vamos conseguir ToT

Beijos! :blush:


#3

Oi, @cafavret. Te dei um upgrade na sua conta, veja depois se consegue fazer posts nessa categoria : )

Eu achei legal a ideia de falar sobre mulheres do uspgamedev, mas temo que iremos repetir sobre as mesmas três (exagero meu, devem ser mais) pessoas e desanimar um pouco a galera… O que você acha? O @Kazuo na real deve ter um registro mais certo de mulheres que se interessaram pelo grupo nos últimos anos, e também sobre quem são os membros ativos atuais. Isso deve ajudar a acelerar a pesquisa já.

Agora, se eu, pessoalmente, tenho coisas a acrescentar, eu não sei. Eu tenho minha visão queer e minhas impressões (vulgo opiniões, e portanto sem muito mérito) negativas sobre ambientes predominantemente cishet masculinos, e como a indústria de games reflete essa imagem nos seus produtos. Mas não sou a melhor pessoa para falar disso, especialmente não em um ambiente de mulheres para mulheres. Tem um TCC de uma aluna da FAU sobre o assunto que posso tentar encontrar, tho. Ela resumia bem arquétipos de personagens femininos em jogos, e acho sempre legal trazer a ideia de que, “em uma equipe com diversidade, essas coisas são mais difíceis de passar.”

Resumo: eu sei falar mal de homem, e só, hue. Não sei se é uma boa ideia falar disso no evento anyway. Acho que isso talvez vai surgir possivelmente na roda de debate que você sugeriu, como um dos muitos pontos de interesse. O que você acha?


#4

Aaaa, acho ótimo! :smiley:
Eu imagino que os dados sejam bem desestimulantes UAHIUAHIUAH mas queria ver como é a realidade do USPGAMEDEV antes de poder falar qualquer coisa sobre, e acho que alguns dados seriam bons pra mostrar a falta de mulheres nos projetos e ressaltar a necessidade. Não sei se tá tendo efeito contrário minha ideia UHAUAHUHAUH deu medo.

Eu quero ver essa tese sim! é interessante! :)))
Obrigada! Opiniões são sempre bem-vindas! <3


#5

Oii! Eu achei bem legais as suas anotações. O que eu estava pensando era em procurar alguns artigos científicos sobre o assunto no Jstor e no sistema integrado de bibliotecas da USP, mas a conexão VPN aparentemente não está funcionando. =/ Por isso ainda não consegui procurar, mas a partir de semana que vem eu vou tentar acessar esses sites na própria USP, pra não ter erro hehe.

Anyway, pelo que o Akira falou, ter poucas mulheres no grupo pode ser algo desestimulante… poderíamos então tentar entender por que há poucas mulheres no grupo?? Não sei, mas estou aqui para ajudar. xD


#6

Show :smile: sem pressa!
É, depois que ele falou eu senti isso um pouco desestimulante… hahaha Pra maioria pode ser bem desestimulante. Eu me empolgo quando tem essas questões, porque quero ta em tudo que falta mulher HAHAHAHA mas a maioria se sente deslocada em ambientes assim, vocês tem razão.
Tentar entender o motivo é legal! Vamos tentar seguir por aí a questão dos dados então :3 Talvez a gente acabe nem usando eles de fato, mas eu achei que seria bom levantar pra pelo menos ter conhecimento. Sou nova no USPGAMEDEV, não conheço muito e nem sei de nada ainda direito hahahaha.


#7

Eu fiz um relatório muito tempo atrás que fala das três primeiras “gerações” de membros do UGD:
https://uspgamedev.org/wiki/Sobre_o_USPGameDev#Membros

Depois disso, do que me lembro de cabeça (aka vou esquecer um monte de gente), teve as seguintes pessoas que entraram e participaram ativamente algum momento do grupo:

(não estou incluindo as pessoas que só mostraram interesse… não consigo lembrar de todos)

  • 2012
    • Portella (BCC 2012)
    • Lucas Dario (BCC 2012, olha só)
    • Vinícius Vendramini
    • Não lembro se o Matt chegou a participar
    • Acho que teve mais gente
  • 2013
    • Yan (BCC 2013)
    • Rica (BCC 2013)
    • Renato Geh (BCC 2013)
    • Giovana Delfino (BCC 2013)
    • Dobby (Estat 2013)
  • 2014
    • Adamastor (ADM)
    • Chico Ortiz (Arquitetura, Mackenzie)
    • Luan (BCC, participou de algum evento com a gente)
    • Um cara da Poli (Eng. de Petróleo)
  • 2015
    • Victor Domiciano (BCC 2015)
    • André (BCC 2015)
    • Isa Blucher (BCC 2015)
    • Livia (Música)
    • Pão (BCC 2015)
    • Cabeça (BCC 2014?)
  • 2016
    • Girotto (BCC 2014?)
    • Kei (BCC 2014?)
    • Correia (ex-mestrado computação)
    • Eduardo (CM)
    • Luciana (IAG, participou de uma LudumDare)
    • John (idem)
    • João G (BCC 2016)
    • Guilherme Vieira (BCC 2016)
    • Kazuyuki (BCC 2016)
    • Juan (Pura? 2016, trabalhou no projeto “Betther Than Pure Data”)
    • Solove (Aplicada? 2016, idem)
    • Nicolas (MAC0214)
    • Pedro (ajudou o Nicolas)
    • Mais uma galera que participou do treinamento até o fim:
      • Otávio (IF)
      • Sofia (Mestrado Estat)
      • Breno (do MaratonIME)
      • Juliano (BCC 2016)
      • Tem mais gente, mas não lembro =(
  • 2017
    • Marina (Design, participou das Global Game Jams 2017 e 2018)
    • Camila Lainetti (Poli -> BMAC, trabalhou no Backdoor)
    • Daniel (BCC 2017)
    • Rattman (BCC 2017)
    • Pedro Paulo (BCC 2017)
    • Naty (BCC 2017)
    • Renato (Estat 2016?)
    • Tui (BCC não sei o ano)
    • Cerquinho (BCC idem)
    • Heitor (Mestrado Computação)
    • Carol
    • Caru
    • Zé (pura 2016, trabalha na UGDK e em jams)
    • Rudá (aplicada 2016, trabalhou na UGDK)
    • Rubens (economia -> BMAC, trabalhou na UGDK)
    • Pessoas que só fizeram MAC0214:
      • Luan (o mesmo de 2016)
      • Hugo (BCC)
      • Mateus (BCC)
      • Felipe (BCC)
    • Mais uma galera que participou do treinamento até o fim:
      • Édio (IF -> BCC)
      • Kevin (Pura?, trabalhou no sistema de RPG)
      • Stephanie (BCC 2016)
      • Lais (BCC 2017)
      • Bruna (BCC 2017)
      • Iggor (BCC 2017)
      • Scholl (BCC 2016?)
      • Seiji (BCC 2016?)
      • Tem mais gente, mas não lembro =(

Fora isso, não sei se é relevante, mas o GAMUX (grupo de jogos do Instituto de Computação da UNICAMP) parece ter uma distribuição mais igual. Ou pelo menos foi a impressão que tive quando fui na Livre Game Jam. Tinha uns 5-6 homens e 3-4 mulheres participando da organização.


#8

6 publicações foram divididas em um novo tópico: Setzer e questões de gênero (movido da thread sobre evento de e-sports para mulheres)


#9

Movi a discussão que estava aqui para outra thread para não atrapalhar a organização para o evento.


#10

I’m not aplicada REEEEEEEEE
É o rudá. Eu sou pura, poxa :l
1515530581716


#11

Gente, eu achei algumas coisas legais mas me ajudem, qual é a melhor forma de compartilhar as coisas com vocês? @ w @

Edit: aliás, não seria bom a gente marcar um encontro pra falar disso tudo?

enquanto isso vou colocar aqui umas páginas da internet que podem nos dar umas ideias:

http://geekfeminism.wikia.com/wiki/Gaming página de uma wiki de feminismo geek que encontrei aleatoriamente, tem um resumo dos problemas encontrados por mulheres no meio dos games

https://feministfrequency.com/video-series/ vídeos da série tropes vs women da anita sarkeesian

https://daily.jstor.org/the-problem-with-women-in-video-games/ notícia comentando cenário atual das mulheres nos games

https://en.wikipedia.org/wiki/Gamergate_controversy controvérsia do gamergate


#12

My bad. A consulta ao banco de dados foi grande demais e parte dos dados foi corrompida no processo.


#13

Vamos marcar um dia versar, sim! Acho melhor :heart: eu estou na usp de terça e quarta! :))


#14

Vamos! Terça-feira eu posso, depois do almoço. E @orenjiakira?


#15

Posso terça sim, até às 18h.


#16

Criei um drive para colocarmos material de base para a palestra: https://drive.google.com/open?id=1aNjhldHsZt2amJgoqak6qGCwiEmbr0lB


#17

Por mim pode ser! Umas 13h??


#18

Sim! Então terça-feira 13h no labx, pode ser?


#19

Okay bora la


#20

Olá,

O P3 me passou algumas informações sobre a nossa palestra no evento:

  • Horário: “a idéia era começar perto das 11h. Talvez 10:45 se tudo seguir perfeitinho no relógio”

  • Duração: “50min + 10min pra perguntas/ passar contato”

EDIT: No cronograma oficial, a palestra do UGD ficou: 10h50 - 11h40